Juara (MT), 22 de maio de 2019 - 07:32

? ºC Juara - MT

Variedades

10/04/2019 09:17 G1

Músico fuzilado pelo Exército será enterrado hoje

O músico Evaldo dos Santos Rosa, morto após ter o carro da família atingido por ao menos 80 tiros, será enterrado nesta quarta-feira (10) no Cemitério de Ricardo de Albuquerque, Zona Norte do Rio, no final da manhã. À tarde, os dez militares presos pelo crime serão ouvidos na Justiça Militar.O músico Evaldo dos Santos Rosa, morto após ter o carro da família atingido por ao menos 80 tiros, será enterrado nesta quarta-feira (10) no Cemitério de Ricardo de Albuquerque, Zona Norte do Rio, no final da manhã. À tarde, os dez militares presos pelo crime serão ouvidos na Justiça Militar.
 
A Polícia Civil diz que "tudo indica" que o veículo foi confundido com o de criminosos. Dos 12 homens do Exército que participaram da ação, 10 foram presos na segunda-feira (8). Eles vão prestar depoimento na 1ª Auditoria da 1ª Circunscrição Judiciária Militar.
 
A audiência de custódia vai analisar a legalidade das prisões e a necessidade de mantê-los detidos. A defesa de cada um dos militares também dará sua versão.
 
O caso é investigado pelo Exército devido a uma lei sancionada em 2017 pelo então presidente Michel Temer (MDB).
 
O decreto determina a investigação militar em casos de ações:
 
1. do cumprimento de atribuições que lhes forem estabelecidas pelo presidente da República ou pelo ministro de Estado da Defesa;
 
2. de ação que envolva a segurança de instituição militar ou de missão militar, mesmo que não beligerante;
 
3.  de atividade de natureza militar, de operação de paz, de garantia da lei e da ordem ou de atribuição subsidiária
 
A princípio, o Comando Militar do Leste (CML) informou que os agentes tinham respondido a "injusta agressão" de criminosos. No entanto, na manhã de segunda, o CML disse que identificou "inconsistências" entre os fatos reportados pelos militares e comunicou que os agentes acabaram afastados.
 
O automóvel da família foi atingido por pelo menos 80 disparos, segundo perícia realizada pela Polícia Civil. As cinco pessoas que estavam no carro iam a um chá de bebê: Evaldo, a esposa Luciana, o filho de 7 anos, o sogro Sérgio Gonçalves e outra mulher.
 
Segundo o delegado Leonardo Salgado, da Delegacia de Divisão de Homicídios da Polícia Civil, há fortes indícios de que o carro foi confundido com o de criminosos. Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, morreu na hora.
 
Sérgio foi baleado nos glúteos. O quadro de saúde dele é considerado estável.


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo