Juara (MT), 25 de agosto de 2019 - 15:54

? ºC Juara - MT

Saúde

14/08/2019 08:14 R7

Edema pulmonar, quais os sintomas e causas?

O edema pulmonar é um problema que consiste no acúmulo de líquido nos pulmões. Este acúmulo dificulta a respiração e, por isso, coloca em risco a vida da pessoa.

Na maioria dos casos, o edema pulmonar se produz por problema no coração. No entanto, também pode ser produzido por traumatismos, pneumonias (infecção nos pulmões) ou, até mesmo, por medicamentos.

Quando o edema aparece de repente, é uma emergência médica, podendo ser mortal. Às vezes, aparece de maneira progressiva. Ainda assim, segue sendo uma situação importante que deve ser resolvida.

Neste artigo explicamos em que consiste o edema pulmonar, suas causas e seus sintomas.

Em que consiste o edema pulmonar?

Os alvéolos são as bolsas de ar que formam os pulmões. Em suma, encarregam-se de absorver oxigênio e eliminar dióxido de carbono durante a respiração. Quando se enchem de líquido ao invés de ar, esta troca de gases não pode ser realizada corretamente.

O acúmulo de líquidos é denominado edema pulmonar. Costuma ser produzido por causas relacionadas com o coração. Nestas circunstâncias, denomina-se edema pulmonar cardiogênico. Ainda mais, ocorre principalmente quando o ventrículo esquerdo do coração se debilita.

Por outro lado, este problema pode não estar relacionado com o coração (edema não cardiogênico). Acontece, por exemplo, quando uma pessoa sobe em zonas de grandes altitudes.

Quais são as causas do edema de pulmão?

Edema de pulmão cardiogênico

Como mencionamos anteriormente, o edema cardiogênico é originado por uma doença cardíaca. Os problemas que causam o edema de pulmão de forma mais frequente são:

  • Alterações das artérias coronárias. São aquelas que se encarregam da circulação do coração. Costumam se obstruir devido ao acúmulo de gordura (placas de ateroma), o que faz com que o coração se enfraqueça. Por conseguinte, o sangue tende a se acumular nos pulmões, e isso faz com que líquidos passem para os alvéolos.
  • Lesões do músculo cardíaco. Denomina-se cardiomiopatia. Ocorre o mesmo procedimento que no caso anterior, pelo fato do coração não bater com força suficiente, o líquido volta para os pulmões.
  • Problemas das válvulas cardíacas.
  • Hipertensão.
 

Edema de pulmão não cardiogênico

Neste caso, as principais causas são:

  • Grandes altitudes. Quando uma pessoa sobe para áreas de grande altitude, pode ocorrer um aumento de pressão devido à vasoconstrição dos capilares pulmonares. Por conseguinte, o líquido passa para os alvéolos.
  • Síndrome de dificuldade respiratória aguda. É um transtorno no qual os pulmões se enchem de líquidos e de glóbulos brancos. Pode ser causada por traumatismos ou infecções.
  • Medicamentos.
  • Por uma embolia pulmonar. Ocorre quando um coágulo ocupa um vaso sanguíneo pulmonar e impede que o sangue circule corretamente.
  • Infecções virais.
  • Inalação de fumaça ou afogamento.

Talvez goste de ler: Trombose venosa profunda: detecção e prevenção

Quais são os sintomas?

Os sintomas dependerão da causa e da rapidez com a qual o edema se instaure. Quando ocorre de forma aguda, os principais sintomas são:

  • Dificuldade para respirar que piora ao deitar.
  • Sensação de asfixia.
  • Ruídos ao respirar (sibilâncias). 
  • Tosse que pode ter manchas de sangue.
  • Taquicardia, o coração bate em um ritmo acelerado.
  • A pele pode estar fria e úmida e os lábios, azulados.
Taquicardia

Quando o edema aparece de maneira progressiva, os sintomas são levemente diferentes, por exemplo:

  • Também aparece dificuldade para respirar, tanto no esforço como ao deitar.
  • As pernas podem inchar.
  • Aumenta-se a sensação de fadiga.
  • Tosse que aparece ao deitar e que se alivia ao sentar.
  • Aumento de peso.

Como é possível prevenir?

Em suma, para tentar prevenir o edema, o principal é tentar evitar um problema cardíaco. Por isso, é necessário controlar a pressão arterial, já que a hipertensão é um dos principais fatores de risco de doença cardiovascular.

Fazer exercício moderado diariamente e manter uma dieta adequada são medidas essenciais. Além disso, ajuda também a controlar os níveis de pressão arterial e o de colesterol no sangue. Isso é importante porque o colesterol está relacionado com as doenças das artérias coronárias.

Por outro lado, é bom evitar fumar e consumir bebidas alcoólicas. Além disso, recomenda-se manter o peso de maneira saudável. E, logicamente, é necessário controlar o estresse.


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo