Juara (MT), 18 de abril de 2019 - 06:37

? ºC Juara - MT

Saúde

12/01/2019 08:11 Acesse Notícias/Rádio Tucunaré

Casos de hanseníase aumentou em Juara, e medico orienta sobre os cuidados, melhor remédio é a prevenção

A hanseníase que é uma doença infecciosa crônica e curável que causa, sobretudo, lesões de pele e danos aos nervos, entre outros, e tem como principais sintomas, manchas na pele e com perda da sensibilidade, a doença é infecciosa e contagiosa, tem tomado conta de grande parte da população em diversas cidades do Brasil, e segundo dados, o Estado de Mato Grosso lidera o número de casos no Brasil e, Juara continua com o índice muito alto de hanseníase.

Somente em Juara, no ano de 2018, foram constatados cerca de pelos menos 120 novos casos da doença, e a informação é da Secretaria Municipal de saúde de Juara, que diante disso e seguindo a regra nacional realiza o primeiro ano da campanha “Janeiro Roxo” desencadeado pelos órgãos de saúde pública com objetivo de conscientizar a sociedade juarenses na prevenção da hanseníase, que é cientificamente conhecida por lepra.

O “Dia D” será realizado dia 28 de janeiro com programação de trabalhos educativos.

Os diagnósticos e tratamentos da doença são feitos de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A Rádio Tucunaré entrevistou no quadro do Repórter Tucunaré, o Dr. Haroldo Hatanaka, médico do Hospital São Lucas de Juara concedeu entrevista a Rádio Tucunaré para orientar a população sobre os riscos de contaminação da doença e como se prevenir.

Ele explicou que os principais sintomas da hanseníase são manhas esbranquiçadas ou avermelhadas em qualquer parte do corpo, perca de sensibilidade, sensação de formigamento, de ardência, queimação na pele, engrossamento em torno dos nervos dos braços e das pernas.

O medico frisou que o tratamento da hanseníase, a principio perdura por um período de 06 (seis meses) podendo durar até 12 meses, dependendo de cada paciente, em alguns casos específicos.

Ainda segundo, Dr. Haroldo, muitos pacientes abandona o tratamento fator que faz com que a doença volte a se desenvolver, e orienta a toda população que a melhor prevenção é prevenir, e que os pacientes contaminados devem seguir rigorosamente os tratamentos.

O Dr. Haroldo enfatizou que as campanhas de cunhos educativos realizados pelos órgãos de saúde são essenciais para orientar e conscientizar a população, mas por si, prevenir é um dos fatores preponderantes para precaver antes que seja contaminado com a hanseníase, e isso só é possível através de exames médicos.

“A doença não tem idade e ultimamente, o caso tem atingido muitas crianças em Juara, e os cuidados se fazem necessários o quanto antes, frisou”, Dr. Haroldo Hatanaka.

 


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo