Fim de semana macabro em Juara. Duas mulheres se suicidaram.

Publicado em 13/02/2011 às 19:45:00
Fonte: Acesse Notícias.


Fim de semana macabro em Juara. Duas mulheres se suicidaram.
Rosineide de Pádua Miranda. - Foto: Acesse Notícias

Este fim de semana foi macabro para cidade de Juara, onde duas mulheres se suicidaram em pontos distintos do município. A senhora Mirian de Souza Filho, 35 anos, se suicidou com um tiro de revolver na cabeça, no Distrito de Águas Claras, distante 30 km de Juara e Rosineide de Pádua Miranda, 33 anos, se enforcou com uma corda, próximo à ponte do rio Arinos que dista sete quilômetros da cidade.

Na tarde do sábado, dia 12 de fevereiro, a senhora Mirian de Souza Filho que residia e no Distrito Administrativo de Águas, disparou um tiro de revolver na parte debaixo do próprio queixo, o projétil subiu em direção ao cérebro e ela teve morte quase instantânea.

A família de Mirian, ainda muito abalada, informou que ela ultimamente estava depressiva, mas ainda não conseguem entender o motivo do suicídio.

Mirian deixa o viúvo, com quem vivia aparentemente bem e três filhos, dos quais dois são gêmeos. O corpo de Mirian foi levado para ser sepultado na cidade de Denise, onde residem seus pais.

O segundo caso aconteceu também aconteceu na tarde do sábado em uma área de reserva florestal às margens do Rio Arinos, nas proximidades do balneário Luiz Riva.

Segundo Luiz Bacuri, que administra a lanchonete no local, a senhora Rosineide de Pádua Miranda, chegou ao local por volta das 14h00min e como é costume entre os banhistas, deixou a moto logo na entrada e adentrou pela trilha que margeia o rio.

As horas passaram e a noite vinha chegando e Rosineide ainda não tinha voltado, Luiz ficou preocupado com a possibilidade de a moça ter se afogado, pois o rio está muito cheio e se torna perigoso até mesmo caminhar pela margem. Bacuri ligou para a policia e comunicou o fato, mas como fazia poucas horas que ela havia entrado no mato, os policiais lhe informaram que era melhor aguardar mais pelo retorno dela.

Ao amanhecer do domingo a moto ainda estava no local e então Luiz resolveu caminhar pela trilha para se descobria alguma coisa e acabou encontrando Rosineide enforcada em uma árvore á aproximadamente 200m da entrada da trilha.

Pelos vestígios do local, Rosineide deve ter subido ao tronco onde amarrou a corda, uma ponta ao galho e outra ao seu pescoço, depois ela teria deixado o corpo cair, com a violência da queda visivelmente sofreu fratura no pescoço.

Rosineide tinha uma filha de sete anos do primeiro casamento e acreditava estar nos primeiros meses de uma gravides do amásio que havia se separada dela dias atrás.

A cunhada da Jovem, Telma Prudêncio, informou que antes de ir para o local, Rosineide passou em sua casa onde deixou a filha de sete anos, ela teria abraçado e beijado a menina muito, chorou um pouco e disse para a cunhada que não criaria mais um filho sozinha, pediu para cuidar da criança até que ela voltasse e ainda disse que se caso não voltasse podia procurar por ela pois teria acontecido o pior.

No bolso de Rosineide estavam a chave da moto, um maço de cigarros e o celular que ainda estava ligado, segundo o soldado PM Israel a ultima ligação foi efetuada às 11h00min.

É proibida a reprodução de fotos e conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa e por escrito da Rádio Tucunaré
Quem leu esta matéria tambem se interessou por: