Juara (MT), 24 de setembro de 2017 - 11:53

? ºC Juara - MT

Juara

21/04/2017 15:48 Acesse Notícias

Delegado de Juara explica criminalidade do “Jogo Baleia Azul”

Nos últimos dias, as redes sociais e a mídia vêm divulgando informações sobre um macabro jogo conhecido como Blue Whale (Baleia Azul, em tradução livre). O jogo teve inicio na Rússia e, em Mato Grosso a polícia militar do município de Vila Rica teve registro de um caso ligado ao “desafio” onde uma estudante de 16 anos desapareceu na cidade. O corpo dela foi encontrado em uma represa do referido município, as investigações apontaram que a adolescente participava do desafio da Baleia Azul.

“Ninguém pode contar uma história sugerindo que outra pessoa cometa suicídio, auxilia-la ou instiga-la a fazer tal prática”. Advertiu o delegado Dr. Carlos Henrique Engelmann.

O nome parece inocente, mas os relatos do jogo têm preocupado os brasileiros por conta dos casos de suicídio – ou de tentativa de suicídio – supostamente ligados à “brincadeira”. Pelo menos três Estados registraram ocorrências do tipo: Mato Grosso, Minas Gerais e Paraíba.

No Artigo 122 do Código Penal, através do decreto de Lei 2848/1940, induzir ou instigar alguém a suicidar-se ou prestar-lhe auxilio para que o faça pode ter pena de reclusão de dois a seis anos. A pena é duplicada quando for praticado por motivo egoístico e se a vítima for menor ou tiver diminuída, por qualquer causa, a capacidade de resistência.

“Ninguém pode contar uma história sugerindo que outra pessoa cometa suicídio, auxilia-la ou instiga-la a fazer tal prática”. Advertiu o delegado Dr. Carlos Henrique Engelmann.

O delegado ainda orienta para as pessoas não participarem do jogo, pois o fato de envolver-se pode ser considerado crime e o praticante responder penalmente por promover tal prática.

Entenda o jogo

O jogo consiste em uma série de 50 desafios diários, enviados à vítima por um "curador". Há desde tarefas simples como desenhar uma baleia azul numa folha de papel até outras muito mais mórbidas, como cortar os lábios ou furar a palma da mão diversas vezes. Em outra tarefa, o participante deve "desenhar" uma baleia azul em seu antebraço com uma lâmina. Como desafio final, o jogador deve se matar.

O "curador" é quem envia ao participante do jogo os 50 desafios que ele deve cumprir diariamente até chegar ao suicídio. Se condenado, ele pode ficar preso por mais de 40 anos. (3 anos por associação criminosa, 8 anos por lesão grave, 6 meses por ameaça e 30 anos por homicídio).

Como evitar a prática

A equipe de reportagem da Rádio Tucunaré, juntamente com o delegado de polícia, Dr. Carlos Henrique, preocupados com a situação, informa algumas orientações para evitar que a pratica aconteça:

  1. Manter proximidade:

A Polícia Civil orienta aos pais e adultos em geral a manter a proximidade com os filhos, sobrinhos e alunos. Dessa forma, é possível conhecer mais sobre amigos, lazer e atividades sociais de interesse. Ter acesso Às redes sociais das crianças e adolescentes para verificar o tipo de assunto que eles abordam ou compartilham também é importante.

  1. Mudança de comportamento:

Outra medida é se inteirar da rotina e ficar atento a qualquer alteração de comportamento deles. Mudanças de estilo de roupas e hábitos, por exemplo, são um indicativo de alerta. A equipe de reportagem da Rádio Tucunaré aconselha a família e a escola para realizar atividades que despertem o interesse no jovem sobre o futuro dele. Elas devem estimular a autoestima e promover planos para a vida.

  1. Manter o diálogo:

A Delpol também recomenda os adultos a promoverem sempre um diálogo aberto com orientações e informações sobre os riscos de eventuais crimes pela internet, ressaltando que podem vir mascarados de entretenimento e sedução para algo interessante e que, na verdade, podem ser uma grande armadilha.

E por último, o Delegado solicita que haja uma relação de confiança entre os pais e o adolescente para que ele possa relatar qualquer coisa diferente que tenha ocorrido em sua rotina, sem temer a punição.

 


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo