Juara (MT), 26 de maio de 2019 - 07:44

? ºC Juara - MT

Esporte

10/05/2019 08:08 Gazeta Esportiva

Boca Juniors bate o Athletico Paranaense de virada na Bombonera

Em uma partida de muita luta, campo pesado, expulsão, gol polêmico e virada, o Boca Juniors venceu o Athletico Paranaense por 2 a 1 na Bombonera, em Buenos Aires. Com o resultado, o Rubro-Negro terminou na segunda posição do Grupo G da Libertadores da América, com nove pontos. Os argentinos ficaram na ponta da classificação.

Depois de um primeiro tempo em branco, o Furacão chegou a seu gol, aos 19 minutos, com o artilheiro Marco Rúben, que aproveitou falha do goleiro após cobrança de falta para completar para a rede. López, em posição duvidosa, deixou tudo igual, aos 25 minutos. Tevez, aos 49 mintuos, virou com um chute rasteiro.

Primeiro colocado de seu grupo, o Boca deve esperar como adversários times como Grêmio, River Plate, San Lorenzo, Godoy Cruz, Nacional, Emelec, LDU e o próprio Furacão. Já o Athletico pode ter pela frente outro brasileiro, já que Internacional, Flamengo, Palmeiras e Cruzeiro foram os primeiros de seus respectivos grupos.

O jogo – Como já era esperado, o time da casa começou a partida procurando impor o ritmo e pressionar. A primeira chegada perigosa, entretanto, aconteceu apenas aos oito minutos, com Zárate recebendo na entrada da área e mandando uma bomba, pela linha de fundo. Aos 10 minutos, Buffarini fez o cruzamento e Benedetto desviou com categoria para boa defesa de Santos.

Benedetto chegou mais uma vez pela lateral e cruzou com perfeição para Lisandro López, que conseguiu mandar por cima da meta athleticana. O gramado pesado pela chuva que atingiu a capital argentina dificultava a troca de passes do time brasileiro, que mesmo assim chegou bem aos 16 minutos, em cabeçada de Rony para fora. O ritmo frenético dos primeiros minutos caiu um pouco na Bombonera.

O Athletico, bem no seu estilo, tentava ficar com a bola nos pés o máximo de tempo possível e equilibrou as ações. Aos 37 minutos, ótimo lançamento para Benedetto, que entrou na área e bateu cruzado, à direita da meta athleticana. Rony partiu para cima da defesa argentina, aos 39 minutos, e deixou com Lucho, que de fora da área mandou por cima da meta. Lesionado, Bendetto deixou o jogo para a entrada de Ábila. Aos 44 minutos, Almendra apareceu na área e subiu para testar e parar nas mãos de Santos.

Para o segundo tempo, as equipes retornaram sem novas alterações. Aos dois minutos, Nikão chutou de longe e Andrada pegou no chão, em dois tempos. O Boca marcava pressão, forçando o erro do Rubro-Negro. Aos oito minutos, Marco Rúben ganhou na raça e deixou com Rony, que invadiu a área e praticamente recuou para o goleiro.

Os argentinos tocavam bola no meio-campo, sem conseguir avançar, irritando o torcedor. Aos 15 minutos, Zárate apareceu por de trás da defesa e bateu forte na rede, mas pelo lado de fora. Quando o jogo parecia sem muita opção para os times, Nikão cobrou falta, aos 19 minutos, Andrada falhou e Marco Rúben, o carrasco do Boca, mostrou oportunismo para dar o peixinho e abrir o placar. O Boca acordou e, aos 25 minutos, Lisandro López aproveitou cruzamento – e posição duvidosa – para desviar para o gol e deixar tudo igual.

Pressão argentina, e aos 28 minutos, Zárate recebeu em velocidade e arrematou para boa defesa de Santos, que cedeu escanteio. Aos 33 minutos, Wellington entrou forte em Tevez e recebeu o vermelho direto. Aos 38 minutos, foi a vez de Nández recebeu na marca do pênalti e chutar pro cima da meta. O Furacão se segurava como podia, até que Tevez, aos 49 minutos, acertou o chute de fora da área e garantiu a vitória.


Banner hospital quadrado

Acesse Notícias

Em tempo record o site mais visitado do Vale do Arinos

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo